quinta-feira, 6 de setembro de 2018

Uma narrativa da Segunda Guerra Mundial


Há poucos dias atrás, no último dia 1.º de setembro, completou-se 79 anos do início da Segunda Guerra Mundial, já que foi neste dia - em 1939 - que exércitos do III Reich alemão (comandados por seu fuhrër, Adolf Hitler), com a invasão da Polônia. [Na foto acima, uma das cenas de batalha na Europa.]

E, já que é intensão desse artigo fazer uma narrativa que resuma como foram os conturbados 6 anos da Segunda Guerra Mundial, vamos iniciar - logo abaixo - com uma breve explicação de como foi a ascensão dos governos totalitários em algum países da Europa, seguindo adiante com a guerra, propriamente dita. Então, vamos lá...

-.x-X-x.-

Tudo começou no início dos Anos 1920, na Itália, com a subida ao poder de Benito Mussolini [abaixo, na foto da esquerda], que instaurou o Fascismo (com um golpe de Estado), primeiro governo totalitário da Europa. Tentando seguir seus passos, Adolf Hitler [abaixo, na foto da direita], tentou um golpe na Alemanha, porém este não foi vencedor. Com isso, Hitler teve de aguardar mais de uma década para subir ao poder (de forma democrática), em 1933, e, após isso, começar uma grande perseguição à oposição, fazendo assim com que seu Nazismo se tornasse o partido único - e totalmente poderoso - da Alemanha (dando, com isso, as condições para que a Segunda Guerra Mundial se iniciasse, ainda antes do final desta mesma década de 1930).














Com isso, os Anos 1930 foram marcados por esta tendência totalitarista em alguns países europeus (também havia chefes de Estado totalitários em Portugal - com Salazar - e na Espanha - com o chamado "generalíssimo" Franco), e isso ocorreu como uma resposta à noção de que a democracia havia tido uma grande perda (com a derrocada econômica advinda da Crise da Queda da Bolsa de Nova York, em 1929, e a posterior Depressão, durante a década de 1930).

Devido às alianças criadas em segredo, dois blocos se delinearam. Eram eles: os chamados Aliados - que eram, principalmente, a Inglaterra, a França e a União Soviética (com os Estados Unidos da América entrando mais adiante) - e o chamado Eixo - que eram a Alemanha, a Itália e o Japão (com a Itália mudando de lado antes do final da guerra). Foi entre estes dois blocos (e seus aliados "secundários", principalmente no lado dos Aliados). [À seguir, um quadro com as principais alianças da Segunda Guerra Mundial.]


A Segunda Guerra Mundial tem dois momentos específicos, sendo eles: o de Avanço do Eixo - entre 1939 e 1941 - e o de Avanço dos Aliados - entre 1942 e 1945.

No primeiro momento o exército nazista - e sua "blitzkrieg", ou, como ficou conhecida pelos Aliados, sua "guerra relâmpago" [Na primeira foto à seguir, o temido exército nazista em uma das invasões da Segunda Guerra Mundial.] - foi tomando conta dos países que invadiu (tais como a Polônia, a Bélgica, a Dinamarca, a Noruega e, a "cereja do bolo" alemão, a França (que ficou dividida em "França ocupada", com capital em Paris, e "França colaboracionista" - ou seja, nazista - com capital em Vichy). [Na segunda foto abaixo, o momento em que Hitler e sua cúpula nazista passeia pela Paris tomada.] Durante este primeiro momento somente a Inglaterra se manteve impassível aos ataques alemães, mesmo com bombardeios quase diários da Luftwafle (a força aérea nazista) [Na terceira foto abaixo, um dos bombardeios à Londres.]. Também a Itália se expandiu (como em sua invasão à Etiópia, no norte da África), bem como o Japão imperialista dominou partes da China, a Coreia (que, à época, ainda não havia se dividido), e muitas ilhas do Pacífico Sul, fazendo com que o Eixo se expandisse bastante nesse momento... 





E, já num segundo momento - após o ataque japonês à Pearl Harbor , uma base naval norte-americana no Hawaii - os Estados Unidos da América entram na guerra, fazendo com que o jogo comece a virar a favor dos Aliados [Na primeira foto abaixo, um dos bombardeios que dizimaram a frota norte-americana no Pacífico Sul.]. Os pontos principais dessa virada são as derrotas impingidas aos alemães na União Soviética, principalmente com a Batalha de Stalingrado (entre 1942 e 1943) [Na segunda foto à seguir, um instantâneo que mostra a garra do Exército Vermelho soviético em sua defesa à Stalingrado.], ou pelo restante dos Aliados - à saber: Inglaterra, Estados Unidos da América e França, dentre outros - com o próprio "Dia D" (à partir de junho de 1944) [Na terceira foto abaixo, um dos momentos do grande desembarque do Dia D.].   





Bom, podemos dizer que após o início desta segunda fase, durante o decorrer da mesma, o Eixo - primeiramente, com a Alemanha, na Europa, e, depois, com o Japão, na Ásia - só seguiu uma grande "ladeira abaixo" na direção da derrota. E, como os dois grandes vencedores - que se delineavam na geo-política do pós-guerra - esta Segunda Guerra Mundial já nos mostrava um pouco do que a Guerra Fria seria... Digo isso pois os EUA - vindo do oeste, com os outros Aliados (desde o desembarque do "Dia D") - e a URSS - com seu exército vermelho vindo do leste (após a Batalha de Stalingrado), foi quase uma corrida para ver quem chegava à Berlim primeiro. Uma vez que a URSS ganhou essa "corrida" [Na primeira foto à seguir, o momento em que os soviéticos tomam o Reichtag nazista, em Berlim.], os EUA teve de mostrar sua força - no caso com o lançamento das bombas atômicas em Hiroshima [Na segunda foto abaixo, o "cogumelo atômico" gerado pelo lançamento da primeira bomba atômica.] e Nagasaki, no Japão...



-.x-X-x.-

Informo que foi intenção deste artigo fazer uma pequena narrativa da Segunda Guerra Mundial - narrativa esta que se presta a ser um resumo desse fato histórico tão amplo e tão pesquisado - não tendo a pretensão de esgotar o assunto...


Nenhum comentário: